30 de outubro de 2009

{RPG e Educação} Halloween: multiculturalismo nocivo?


Ampliando as temáticas de discussão acerca do RPG e Educação, trago a questão da exaltação da festa do “Halloween” alastrada pelo Brasil, abordada em blogues de RPG e, principalmente, sendo adotada por jovens brasileiros.

Não pretendo criticar a prática desta festa de presença intensa nos Estados Unidos, já que a multiculturalidade também agrega valores positivos quando manejados com responsabilidade. Ofereço uma pausa para reflexão sobre as sutis relações de poder, surgidas nas escolas de idiomas e transbordando paras as salas de aula da educação básica brasileira.

“E o que isso tem a ver com RPG? Ou comigo?” Tudo e nada.

Da importação de filmes e seriados, principalmente, e antes disso, com os pesados anos do regime militar, financiado pela crise dos mísseis em Cuba, que culminou com vários golpes militares na América Latina, os Estados Unidos exercem sua influência em nossa cultura, passando pela música, jogos eletrônicos, RPG e muitas outras formas, ora sutis, ora diretas. Não pensem numa conspiração armada e pensada, são questões históricas e sociais que se entranham cada vez mais profundamente, mas há resistência, pois, como afirma Michael Foucault, sempre há resistência nas relações de poder-saber.

Agradeço qualquer correção.

Gilson

Referências bibliográficas

AMARAL JESUS, João Jacinto do. A Carnavalização das comemorações de Halloween em uma Comunidade Escolar segundo a percepção dos seus participantes. Dissertação de Mestrado. São Paulo, 2007.

CANDAU, Vera Maria; MOREIRA Antonio Flávio. (Org.). Multiculturalismo - Diferenças culturais e práticas pedagógicas. 1 ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

FOUCAULT, Michael. Microfísica do Poder. RJ: Graal, 1985.

SÁ, Cristina Rita Alves. A Festa Halloween e o Inglês no Ensino Fundamental - Fragmentos da imposição de uma prática cultural e ideológica. Dissertação de Mestrado. Uberlândia, 2001.


2 comentários:

Fabricio Caxias disse...

O Samheim original é uma tradição da idade do ferro, comemorando a colheita. Com o pasar do tempo essa comemoração passou a ser o dia de todas as almas All Hallows Eve, que contraindo virou o Hallowen. Essa é uma comemoração de tradição européia como é de se notar pelo periodo historico, que foi levado junto aos colonos para o novo mundo e depois foi se espalhando pelo mundo como o talharim e o sushi. Se o multiculturalismo é nocivo, então devemos ter cuidado para que não voltemos à epoca dos sacrificios humanos da idade do ferro, ou das guerras de reinos na china e ainda do expansionismo militar niponico contra os outros paises da ásia.

Gilson disse...

Segundo os autores e suas pesquisas, pode ser nocivo quando uma cultura subjulga outra descaracterizando-a.

Em uma análise extrema, estaríamos esquecendo Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil ou Nossa Senhora de Nazaré e o Círio e comendo peru no 'dia de ação de graças'.

Gilson